terça-feira, 18 de março de 2014

Estratégia é tudo!

Turma 213

Texto trabalhado antes da realização da dinâmica: "Pés amarrados".

ESTRATÉGIA

Um senhor vivia sozinho em Minnesota. Ele queria virar a terra de seu jardim para plantar flores, mas era um trabalho muito pesado. Seu único filho, que o ajudava nesta tarefa, estava na prisão. O homem então escreveu a seguinte carta ao filho:

"Querido Filho, estou triste pois não vou poder plantar meu jardim este ano. Detesto não poder fazê-lo porque sua mãe sempre adorava flores e esta é a época do plantio. Mas eu estou velho demais para cavar a terra. Se você estivesse aqui, eu não teria esse problema, mas sei que você não pode me ajudar, pois estás na prisão. Com amor, Seu pai."

Pouco depois o pai recebeu o seguinte telegrama:

"PELO AMOR DE DEUS, pai, não escave o jardim! Foi lá que eu escondi os corpos."

Como as correspondências eram monitoradas na prisão, às quatro da manhã do dia seguinte, uma dúzia de Agentes do FBI e Policiais apareceram e cavaram o jardim inteiro, sem encontrar nenhum corpo.

Confuso, o velho escreveu uma carta para o filho contando o que acontecera.

Esta foi a resposta:

"Pode plantar seu jardim agora, pai. Isso é o máximo que eu posso fazer no momento."

Estratégia é tudo!!! Nada como uma boa estratégia para conseguir coisas que parecem impossíveis.


Assim, é importante repensar sobre as pequenas coisas que muitas vezes nós mesmos colocamos como obstáculos em nossas vidas.


"Ter problemas na vida é inevitável, ser derrotado por eles é opcional."


Questões - Após a dinâmica:

1. Que estratégia (ou estratégias) você utilizou para desenvolver a atividade proposta? Justifique sua resposta.
2.  Houve alguma resistência por parte do grupo? Explique seus argumentos.

Algumas "falas" dos alunos:

1. Nós sincronizamos os movimentos dos pés antes da largada para não perdermos tempo.
2. Não houve resistência por parte do grupo, todos entraram em acordo.
(Daniel) 

1. A estratégia que usamos foi a seguinte: os que estavam nas pontas tinham um pé livre e davam o primeiro passo, depois o pé amarrado, guiando o colega, e assim sucessivamente.
2. Não houve nenhuma resistência. Todos aceitaram a estratégia e conseguimos concluir a tarefa.
(Wellynton)

 1. Resolvi saltar. Pensei que assim poderíamos ter passos mais sincronizados, porém isso não ocorreu. Teve gente que saltou mais longe que os outros. Acho que isso atrapalhou um pouco.
2. Todos concordaram com a estratégia.
(Thelissa)


1. Nosso grupo usou fazer da seguinte maneira: amarrar uma ponta do cordão em cada perna, para assim facilitar a caminhada e o movimento das pernas. Por isso, no nosso caminhar tivemos que dar passos pequenos e rápidos.
2. Houve resistência, pois eu dei a ideia de caminharmos rápido e com pequenos passos, mas alguns disseram que era melhor andar de lado ou carregar alguns no colo. Eu insisti com a minha ideia, e todos aceitaram. Assim, a tarefa foi um sucesso.
(Geovane)

1. Nós utilizamos a estratégia de todos pularem ao mesmo tempo, assim um não seria mais rápido que o outro.
2. A Júlia deu a ideia de todos nós pularmos e a estratégia foi aceita pelo grupo.
(Arilson) 
 
1. Meu grupo adotou uma estratégia bem mais produtiva para a competição. Notamos que mesmo com as pernas amarradas, poderíamos levantar o colega do lado e correr. Como éramos em quatro, cada um teve uma pontinha de ajuda. Assim, dois foram no colo. Fomos em pares, mas com os pés juntos.
2. O grupo foi participativo, todos ajudaram e concordaram com a ideia. O primeiro lugar foi resultado da união do grupo.
(William) 


Abraço,
Profe. Cíntia Maciel

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que bom que você veio!
Obrigada por deixar seu comentário!
Valeu ;)
Volte sempre !